Barragens

Barragem de Foz Tua em Impasse Ambiental

Barragem de Foz Tua

A empresa EDP já contestou no Tribunal Administrativo e Fiscal de Mirandela a providência cautelar interposta pela Plataforma Salvar o Tua, associação que junta nove associações ambientais e uma quinta de produção vinícola, que pretendia impedir a continuação dos trabalhos de construção da Barragem de Foz Tua.

Em declarações à agência Lusa, João Joanaz de Melo, representante da plataforma, explica que “O nosso objetivo é muito claro, é parar esta barbaridade e este crime contra o património nacional e contra os bolsos dos portugueses”, acrescentado que o projeto hidroelétrico é “extremamente prejudicial para o desenvolvimento local, tem impactos brutais a nível do ambiente e culturais, levando à destruição da linha ferroviária do Tua e colocando em risco o Douro Património Mundial da Humanidade”.

Segundo a empresa EDP, responsável pelo projeto, que deverá ficar concluído no final de 2016, o mesmo está “a ser desenvolvido atendendo a todas as obrigações e recomendações de entidades oficiais nacionais e internacionais, bem como em sintonia com os anseios da população e os responsáveis da região”.

Comentários

Sem comentários.

Comentar