Notícias

Engenharia Civil do Politécnico do Porto atrai 38 estudantes brasileiros

O Instituto Superior de Engenharia do Politécnico do Porto – ISEP.IPP acolhe, a partir de setembro, 38 estudantes de Engenharia Civil da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), uma das mais prestigiadas Universidades do Estado de São Paulo, no Brasil. Os futuros engenheiros vão integrar o Programa de Dupla-Titulação estabelecido entre o Politécnico do Porto e a UPM ao nível da Engenharia Civil, assinado há cerca de ano.

Ter uma dupla-titulação de Engenharia Civil no ISEP foi identificada como a principal mais-valia por parte dos estudantes brasileiros que decidiram estudar no próximo ano letivo no Porto. De salientar que a procura dos estudantes da UPM pela área de Engenharia Civil, no ISEP, foi superior à esperada inicialmente. Os cursos do Politécnico do Porto são muito credenciados junto da comunidade brasileira, fruto dos projetos e das parcerias que o IPP desenvolve com o Brasil.

Segundo Carlos Ramos, Vice-Presidente do IPP, “o processo de Internacionalização de uma Instituição de Ensino Superior não pode ser visto apenas num sentido. Por essa razão, os estudantes que entrem pelo concurso de acesso nacional na Licenciatura de Engenharia Civil do ISEP podem também beneficiar de bolsas para a dupla-titulação na UPM, permitindo desse modo o reconhecimento automático perante o CREA, o Conselho Regional de Engenharia, a entidade equivalente à Ordem dos Engenheiros de Portugal”.

Recorde-se que o Politécnico do Porto criou o Programa MPB (Mobilidade para o Brasil), dando prioridade a cursos com duplas-titulações assinadas com o Brasil. Deste modo, para além do mercado de emprego em Portugal, neste momento animado pela vertente de recuperação urbana, os candidatos ao ensino superior habilitam-se a aceder, entrando num curso de Engenharia Civil com dupla-titulação com o Brasil, a um mercado com mais de 200 milhões de habitantes onde há uma enorme falta de Engenheiros.

via Isaura Magalhães | Imagem: via ISEP

Comentários

Sem comentários.

Comentar