Notícias

Fundação Schneider Electric e Ashoka lançam programa de acesso à energia e sustentabilidade na Europa

Schneider Electric

A Fundação Schneider Electric e a Ashoka, em parceria global com a Enel, e a Endesa em Portugal e Espanha, lançam o programa “Inovação Social no combate à Pobreza Energética” 2017-2018. A iniciativa procura identificar e incentivar projetos de inovação social que permitam dar resposta aos desafios mais urgentes no contexto da pobreza energética, acesso à energia e sustentabilidade na Europa.

Todos os projetos que ofereçam soluções inovadoras e sustentáveis no âmbito da pobreza energética podem candidatar-se até ao dia 1 de outubro 2017. Os 15 a 20 projetos vencedores serão anunciados durante a 23ª COP 23 (Convenção das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas), em novembro de 2017, na cidade de Bona, na Alemanha. Os vencedores irão receber apoio personalizado e especializado, durante 12 semanas, o equivalente a 300 horas de sessões de mentoring e que têm como objetivo a conceção de uma estratégia eficaz de crescimento.

As categorias para apresentação de projetos são:
– Eficiência energética e sustentabilidade – Tecnologias que impulsionem mudanças para fontes de energia mais eficientes e/ou sustentáveis para o meio ambiente.
– Desenvolvimento de competências e emprego – Iniciativas que fomentem a aprendizagem de novas competências e a criação de postos de trabalho relacionados com energia mais eficiente e renovável. Inclui o impulso da educação e o compromisso da comunidade face ao setor.
– Apoio ao financiamento inovador – Oferta de recursos e apoios a iniciativas privadas destinadas a construir ou renovar casas ou equipamentos com eficiência energética (ex. créditos, leasing para equipamentos, financiamento de terceiros).
– Colaboração entre setores – Criação de sinergias entre diferentes setores (ex. saúde, assistência social).
– Mapping e sensibilização – Agregar e compartilhar dados com sistemas inter-relacionados para melhorar a identificação da população afetada pela pobreza energética e as suas necessidades e sensibilizar as autoridades públicas.

Para apresentar candidatura, há que preencher os seguintes requisitos:
– Ser uma organização que combata a pobreza energética e/ou promova a sustentabilidade energética.
– Demonstrar que o projeto está em vigor há pelo menos um ano.
– A convocatória a nível europeu aceitará projetos que trabalhem num dos seguintes países: Alemanha, Espanha, Grécia, Itália ou Portugal.
– O candidato deve estar disponível para viajar até Bona (Alemanha), entre os dias 13-17 de novembro 2017, e a Roma (Itália), no mês de abril 2018.

O prazo de apresentação de candidaturas termina a 1 de outubro de 2017. Para mais informações sobre o programa e o processo de candidaturas, bem como sobre o acesso ao formulário de candidatura, consulte o seguinte link: tacklefuelpoverty.com

 

Fonte: Schneider Electric / Ashoka via Igor Carvalho, Marta Pais, Paulo Correia – Atrevia


Outros Artigos Interessantes:

Equilibristas da Construção Civil - Parte 1
Não Há Sinais do Carmageddon
Fissuração no Terreiro do Paço Estabilizada
A Vingança das Clarabóias Solares
Ponte 25 de Abril com Patologias Estruturais
Almerindo Despede 200 na Opway
As Piores Casas de Banho do Mundo - Tomo 3
Barragem de Foz Tua em Impasse Ambiental

Comentários

Sem comentários.

Comentar