Ferrovias

Uma Via com Dois Sentidos para TGV

O cancelamento efectivo do projecto de alta-velocidade entre Caia e Poceirão pode ser extremamente penalizante para as contas portuguesas, dando lugar a avultadas indemnizações e pode implicar a perda de fundos comunitários. Para ultrapassar o problema, o executivo de Passos Coelho está a estudar soluções mais baratas mas exequíveis do ponto de vista técnico e financeiro. Uma das hipóteses que é agora colocada na mesa consiste na construção de uma via TGV única entre Caia e Poceirão, apenas com um curto trecho em via dupla para permitir o cruzamento de comboios que circulam em sentidos opostos. Estima-se que esta alternativa funcional custaria cerca de metade do projecto original, não havendo, pelo menos numa fase inicial, diferenças de tempos de espera significativos entre as duas soluções.

Comentários

  1. ~Snr Bruno Santos.Em tempo de crise,a LINHA DO ORIENTE TGV tem que ser em via única.De Sines a Evora,bom perfil pode circular a 220km/h.Os cruzamentos são feitos nas estações com os combóios completos parados dentro dos postes de limite.Não é preciso os 40km de via dupla.Os cruzamentos serão fixados em Casa Branca ou Evora.Não é preciso a ponte maior do Mundo!A 25 de Abril dá resposta.A linha de Evora a Vila Viçoza renovada e eletrificada e de Estremoz ao Caia é construida linha via única uns 50km.Como Portugal as distâncias são curtas ate á fronteira na ordem dos 200km,não precisamos de grandes velocidades.Um mercadorias em dupla tração pela cauda pode circular na ordem dos 90km/h.Acabo já.

    Por Mauricio Arrais | 8 de Abril de 2012, 16:13
  2. Snr Bruno Santos.Outra sugestão em tempo de crise.O combóio TGV pode circular de Lisboa Oriente,até Marvão,Madrid em bitola ibérica a mais segura no Mundo.Este combóio deve circular pelo centro de Portugal e não pelo Alentejo,apenas com Evora e Elvas.Julgo que os nossos combóios de passageiros,não devem ir alem de Madrid,DE Madrid a Paris comboios espanhóis.Em Portugal pode circular a uma média de 220km/.Ainda ontem vi o combóio do carvaõ na estação de Abrantes procedente de Sines em dupla tração 24 vagons.Os combóios de mercadorias esses circulariam pelas linhas do Alentejo com bons perfis,até Marvão.Não concordo com a entrada pelo Caia,muito mais longe de Madrid.O TGV pararia gnco minutos para receber ligações,do Norte,e cidades próximas,Sanrarem,Tomar,Abrantes etc.Não é preciso a ponte faraónica.Tinha muito para dizer.Mauricio Arrais.

    Por Mauricio Arrais | 23 de Julho de 2012, 9:35
  3. Snr. Bruno Santos:É tão simples colocar o TGV a circular para Madrid,em linhas de bitola ibérica 1,668m a mais segura no Mundo.È de Lisboa Oriente(centro de Lisboa) até Marvão.È por estas linhas que desde 1943 á 69 anos tem circulado os rápidos de Lisboa para Marvão seguindo para Madrid.São boas linhas até Abrantes.O TGV pode circular a uma média de 200km/h.São precisas carruagens de dois pisos.O aeroporto,seria servido por Pinhal Novo,ou catamarante de Alcochete a Lisboa T Paço.Os mercadorias de SINES e SETUBAL,circulam pelas boas linhas do Alentejo,em bitola 1,435m,até Marvão,seguindo para a Europa.Todos os combóios em dupla tração.Vagons com o dobro da caixa.O TGV pelo Alentejo,era um desastre nacional.Mauricio Arrais.Abrantes.

    Por Mauricio Arrais | 14 de Outubro de 2012, 11:30
  4. Sr, Bruno Santos;A Espanha desde 2010 que tem a linha de Madrid a Valencia 391 km em via dupla renovada para as duas bitolas,Para a Europa é urgente Portugal renovar os 65km do ramal de Caceres para o tgv circular de Lisboa até Marvão ou Madrid a 220km/h. O tgv Foguete Lusitano deve circular na bitola 1,668m a mais segura no Mundo.Nos comentarios anteriores já disse tudo.Para o tgv julgo que duas unidades de dois pisos,para 300 passageiros seria sufeciente.Ex chefe de estação e de comboios na estrela de Evora,Mauricio Arrais.Abrantes.

    Por Mauricio Arrais | 11 de Março de 2013, 16:32

Comentar